Acesse Cadastre-se

Notícias mais gestão

Fique por dentro das últimas notícias em economia, gestão pública e temas relacionados.

24 Novembro 2016 Brasil, Digital, Manifesto, MBC, Setor Privado, Mais Gestão

MBC e setor privado lançam manifesto

O Movimento Brasil Competitivo (MBC), organização do terceiro setor que visa aumentar a competitividade sustentável do Brasil em parceria com órgãos públicos, realizou nesta quarta-feira, 23, em São Paulo (SP), o seu Encontro Anual 2016, comemorando 15 anos de contribuições para a sociedade. No evento, foi apresentada a plataforma colaborativa Mais Gestão e o projeto Brasil Digital, que visam melhorar a eficiência da gestão pública e a redução dos custos do país através do uso da tecnologia. Entre os cerca de 200 convidados presentes, estavam o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, os governadores Geraldo Alckmin, de São Paulo, Marconi Perillo, de Goiás, líderes empresariais, especialistas, além de prefeitos, secretários de várias cidades e estados.

"O evento de hoje tem características fundamentais que marcam a evolução do MBC nesses quinze anos, ficando clara a necessidade de digitalização dos governos para uma transformação de uma administração pública mais eficiente. É preciso aproximar o governo da população, para que ela tenha todas as informações na palma da mão, como já ocorre com vários serviços de empresas privadas", explicou Claudio Gastal, presidente executivo do MBC. Para ele, os desafios maiores serão para os prefeitos que iniciam seus mandatos em 2017, com atual crise econômica do país e redução de arrecadação. "Os gestores vão ter que estar mais preparados, com planejamento, decisões tomadas com brevidade e investimento na otimização dos resultados para que tenhamos mais qualidade nos serviços oferecidos à população", avaliou. 

A proposta do MBC em parceria com o setor empresarial foi traduzida no Brasil Digital, um manifesto que pretende criar um país onde todos tenham ao alcance o poder da transformação digital, alavancando o desenvolvimento público e privado. Em estudo recente da Oxford Economics, estima-se que uma maior penetração das tecnologias digitais pode adicionar cerca de 97 bilhões de dólares ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2020, um incremento de 0,5% em relação ao crescimento já projetado. A iniciativa visa articular os setores público e privado em torno de uma estratégia para o país. O documento tem seis eixos estruturantes: digitalização no setor público, digitalização no setor privado, ambiente regulatório e normatizações, força de trabalho digital, inovação e empreendedorismo digital e infraestrutura digital.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, firmou uma parceria com o MBC para avançar na agenda da economia digital. "A partir de agora, o MBC passa a ser parceiro de todos nós que estamos na vida pública, para nos apoiar nessa empreitada de digitalização", disse Kassab. "É fundamental essa disposição de se apresentar como um agente integrador das forças produtivas, que podem ajudar nossas políticas públicas a avançar."

Outra ferramenta apresentada pela organização, chamada Mais Gestão, é um projeto feito a partir de uma parceria entre o MBC, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Fundação Brava com o objetivo de desenvolver uma plataforma online aberta e colaborativa, com um banco de boas práticas para gestores e experiências de sucesso em gestão pública. Ela oferece também uma metodologia de transferência de conhecimento, desenvolvendo um passo a passo para o administrador adequar esses ensinos à sua realidade, com instrumentos que dão todo o suporte necessário. "Esse projeto pioneiro tem o poder de transformar a administração pública, criando um elo entre os governos Federal, estaduais e municipais com troca de ideias entre todas as instâncias. Em tempos de recursos escassos, otimizar o funcionamento público é primordial para obter mais resultados com menos custo. E a própria plataforma é alimentada por gestores, o que a torna cada vez completa a cada colaboração", colocou Tatiana Ribeiro, superintendente do MBC responsável pela apresentação da ferramenta.

Uma das primeiras parceiras do Mais Gestão, a prefeitura de Recife irá utilizar a plataforma para melhorar a qualidade do seu ensino municipal. De acordo com prefeito reeleito da cidade, Geraldo Júlio, as parcerias de sucesso com o MBC acontecem desde o seu trabalho à frente da secretaria estadual de Planejamento de Pernambuco, na administração de Eduardo Campos. "Nós somos uma das primeiras prefeituras a aderir essa plataforma, adquirindo experiências de outras cidade e governos, ao mesmo tempo que queremos disponibilizar as boas práticas da cidade do Recife para outros lugares. De imediato, vamos implantar o programa de intervenção nas escolas, acompanhando o resultado aluno por aluno. Aqueles que precisarem de reforço terão um apoio especial e, com isso, a gente vai melhorando o resultado da educação na nossa cidade", afirmou.

Governo de SP e MBC assinam acordo de colaboração

Durante o evento, o governador Geraldo Alckmin e o presidente Claudio Gastal assinaram uma autorização para que o MBC inicie o trabalho de diagnóstico previsto no acordo de cooperação firmado entre as partes com o objetivo de aprimorar os processos de arrecadação, recuperação de créditos e gestão de serviços da Secretaria da Fazenda e da Procuradoria Geral do Estado (PGE). A ideia é de auxiliar os dois órgãos a potencializar práticas de gestão e desenvolver novas metodologias e ferramentas para aumentar a eficiência e eficácia de seus processos e serviços.

O primeiro diagnóstico a ser realizado pelo MBC será sobre os processos de cobrança e de arrecadação dos dois órgãos. A intenção é, a partir da análise do atual cenário, identificar oportunidades que possam aperfeiçoar essa dinâmica e trazer benefícios tanto para o Governo do Estado tanto quanto para cidadãos e contribuintes.

"É necessária uma nova política, que o MBC já identificou, para reduzir custo e melhorar eficiência da máquina pública, usando a tecnologia para aperfeiçoar essas práticas. O MBC nunca foi tão necessário", explicou o Alckmin.

Marconi Perillo é um dos novos conselheiros 

O evento também marcou a posse de três novos conselheiros: o governador Marconi Perillo, como presidente do consórcio Brasil Central, o ex-prefeito de Maringá Silvio Barros e José Eduardo Sabo Paes, procurador do Ministério Público do Distrito Federal e territórios (MP-DF). Perillo falou em nome dos empossados e exaltou a importância da colaboração do Movimento Brasil Competitivo na redução dos gastos do Governo do Estado de Goiás, bem como a melhoria dos números da educação nas escolas públicas goianas. "Graças a essa consultoria do MBC, saltamos da 16ª para a 1ª posição no IDEB [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] do ensino médio e da 9ª para a 1ª no ensino fundamental. Gostaria de agradecer também a extraordinária consultoria que o MBC ofereceu nesse meu quarto governo, especialmente no ajuste dos gastos e na eficiência fiscal. O Estado conseguiu, a partir das orientações do MBC, uma redução de 1,5 bilhão de reais no custeio da máquina e com pessoal", enalteceu.

Assessoria de Comunicação do MBC