Acesse Cadastre-se

Notícias mais gestão

Fique por dentro das últimas notícias em economia, gestão pública e temas relacionados.

07 Maio 2018 Painel eletrônico

Painel eletrônico reduz em mais de 30% tempo das licitações

Agilidade, transparência e eficiência do gasto público. Esses foram os benefícios trazidos pelo Painel de Preços, ferramenta eletrônica do Governo Federal que completou 1 ano de funcionamento em abril. O Painel conseguiu reduzir uma das etapas mais longas dos processos licitatórios, a pesquisa de mercado – hoje o tempo médio de pesquisa de preços de referência na aquisição de bens e contratação de serviços gerais é de aproximadamente seis minutos.

Outra vantagem foi a economicidade (o que deixou de ser gasto) com a aquisição de ferramentas similares nesse período: R$ 1,8 milhão. O número de acessos à ferramenta, que era de aproximadamente 13 mil no mês de abril de 2017, chegou a mais 159 mil em março deste ano. Do total de itens pesquisados, 77% são de preços de itens de materiais e 23% de valores de serviços em geral. As Unidades da Federação que mais utilizam o Painel de Preços são: 1) Distrito Federal; 2) Rio de Janeiro; e 3) São Paulo.

O Painel apoia os gestores públicos na realização de pesquisas de mercado, análise e comparação de preços de referência na aquisição de bens e contratação de serviços gerais para a Administração Pública.

“Após a criação do Painel, o setor público tem a possibilidade de firmar contratos com valores compatíveis com os praticados no mercado. Além disso, a iniciativa privada e os órgãos de controle também têm acesso amplo e gratuito à ferramenta”, enfatiza o secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Antonio Paulo Vogel.

Antes da criação da solução tecnológica, eram gastos por ano cerca de R$ 4 milhões na contratação de ferramentas similares, em órgãos do Sistema de Serviços Gerais (SISG). Cerca de 90% dessas instituições não possuíam ferramentas que permitiam realizar esse tipo de pesquisa.

O Painel de Preços foi criado pela Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento. As informações do Painel de Preços estão organizadas de maneira clara, intuitiva e, além disso, os gestores de compras podem aplicar técnicas de análise de preços de itens iguais ou equivalentes ao que se deseja avaliar. É possível, por exemplo, refinar a busca por região do País, quantidade de itens e outras especificidades, tudo de maneira gráfica e visual.

Fonte: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e  Gestão